quinta-feira, 23 de abril de 2009

A quem interessa a "briga de rua" entre ministros do STF???

NAVALHADAS - Postei a respeito nos blogs do Canga e do Damião.
Repito, aqui, por temer a cegueira que encobre quase à unanimidade as opiniões e 'sentimentos' de alma lavada. Há um equívoco no aplauso ao destempero formal do Ministro Joaquim Barbosa. Por mais que concordemos com o que diz, por mais que sintamos nossa cidadania vilipendiada por uma pletora de habeas corpus e recursos deferidos sempre aos 'poderosos e milionários' parceiros do Estado, por mais que o Ministro Gilmar Mendes seja isso ou aquilo… Repito, a ‘liturgia’ não é só pra enfeite, tem na formalidade uma razão de ser. Bravata, descontrole, impropérios e ameaças é pra boteco, pra campo de futebol. Quando aceitamos que a coisa role no gogó, esquecemos que ditaduras se fazem TAMBÉM na marra. Na garganta basta o xaropíssimo e histriônico Chaves, o interminável Fidel e su paredòns, Stalin e os atrozes Gulags, os Maos e Idi Amins. Facínoras que levavam tudo na marra, no gesto amplo de seus podres poderes. Há maneiras muitíssimo mais inteligentes de se sacanear um safado ou phloder uma jogada corrupta repleta de safardagens. Especialmente quando somos inteligentes, doutorados, PHDs, representamos uma minoria, temos apoio e apelo popular, somos jornalistas independentes, comunicadores modernos dos zilhões de páginas da WEB. Repito, no gogó é uma grandíssima merdha, por mais que achemos um feito heróico e hercúleo do 'pobre' ministro, por mais que escutemos nossa voz sumariada no desabafo ministerial. Como disse o Professor Tambosi, devagar com o andor. Mais adiante explico como as discussões no tom pessoal se distendem e avançam o âmbito judicial e podem prejudicar você nos tribunais.

6 comentários:

Orlando Tambosi disse...

É isso aí, Les. Também pergunto a quem aproveita. E aproveita, claro, ao chavismo enrustido por aqui no Grotão.

Cesar disse...

Senhores,

A turma que já está no subsolo, ri por ver que tudo aí é uma grande farsa. Essa hstória de dar o troco com criatividade, com,outros elementos é pura e inocente visão.

Veja o governo do FHC foi o mais corrupto de todo. Todos juntos.

Dados da transpariencia BRasil, citado pelo Delfin Neto, que não é flor que se cheire:

no gov FHC a dívida externa saltou de 150 bi para 250 bi. De dólares, claro. Verndemos os ativos, estatais, no valor de 100 bi. De dólares. E aumentou a dívida?

Como disse o Delfim, é um caso único no universo. E nada foi feito nem será.

Tá aí o Bornhausen no poder, o PMDB no poder, o Serra quase assumindo o poder total.

E a vingança? No gogó!? Só na sacanage? ´E assim que eles querem que fique. No mais dá cadeia ou porrada da Polícia.

Abs

Carlos Damião disse...

Meu querido Les Paul,
respeito tuas considerações, ainda que, do meu ponto de vista, o Judiciário esteja a merecer algumas críticas não-positivistas, se é que me entendes. Estou dizendo isso lá no blog: Joaquim Cardoso, ainda que errado, representa o antipositivismo do Direito brasileiro. Abraço (respeitoso) do teu amigo e admirador, Carlos Damião

LesPaul disse...

Caro Damião,

Tudo que foge a um mínimo ordenamento me assombra um pouco. Hoje é um pretexto que nos interessa, nos anima as opiniões, nos aplaca mágoas políticas, nos lava a alma (como muitos disseram) e assenta frustrações agora justiçadas etc... amanhã, sob algum pretexto podem, ao revés, romper a liturgia pra nos pegarem na curva ou nos pregarem na cruz, jogar nos porões ou atirar de aviões!!!

LesPaul disse...

Aliás, acho que o Judiciário está a merecer uma pohhada de críticas, muito além das simplificaçòes pelas demoras processuais típicas. Mas que se peguem de pohhada no cafezinho, no elevador privativo, nas escadarias... mordam as orelhas ocmo o Tyson, e... nos poupem o vexame do péssimo comportamento, venal e grosseiro, ignominioso exemplo que LIBERA GERAL...

Orlando Tambosi disse...

Pelo visto, o DAmião é adepto do "Direito achado na rua". Isto é conversa da turma do "Direito alternativo", isto é, o fim do Direito.