sábado, 30 de agosto de 2008

La Pilastra from eye of GUSTAV HURRICANE



Mái Bróder & Mái sister!!! Não há uma explicação plausível. Porém, voce não acha bacana começar um post assim, com o vento zunindo a mais de 200 km/h nos cabos de um cybercafe caribenho? Mas o que é que aconteceu entre a prisão nos caminhos de Las Vegas por um meritíssimo juiz maconheiro e seu mordomo - um índio de dois metros de secura enrugada e ir parar em Grand Cayman em meio a um dos piores furacões dos últimos anos... Gustav... É bem mais simples do que parece. A 'fuga' se deu pelo Texas. Tem uma porra de um lugar chamado Aransas Pass Wildlife Refuge próximo a Rockport e Corpus Christi. Lá eu deveria me integrar a tripulação de um velho navio carvoeiro com destino ao México, mais precisamente a província de Yucatan (onde fica a famosa Cancún - pontinha à esquerda do 'olho do bicho') com escala antes em Grand Cayman (extamente embaixo do ponto vermelho central do furacão) e Ocho Rios na Jamaica, um estímulo às avessas depois da experiência canabbiscativante com o togado de olhos profundamente rubros. Well, well well, minha estada em Cayman Island foi prorrogada por um dia, pois, como descobri mais tarde, não entregavamos carvão... nossa carga era composta pela mais pura farinha de milho já fabricada na América. Dali surgiriam as melhores pamonhas... E o atraso de um dia de clandestinidade carregando os porões com havanas e rum em Cuba nos custaria caro. Bom, o emburrado capitão apenas disse com a voz apagada vez ou outra pelo rugir dos trovões: - "vamos amarrar bem essa banheira porque o bicho vai pegar. É melhor ficar todo mundo a bordo porque essa merda de ilhote vai ficar embaixo d'água." E encerrou o papo com um estimulante: "fodam-se os capitalistas & the fake money e vocês rezem se acreditarem em alguma coisa além daquelas nuvens negras que avançam sobre nós ávidas por carne fresca." E é nesse esperançoso clima que volto a bordo da traineira de pouco mais de 50' pés ou 15 metros (foto abaixo), depois de postar esta encrenca toda de uma lan house deixada para trás às escuras. Acaba de terminar a energia na ilha e nem os famosos hamburgueres de tartaruga com hot red souce estão sendo servidos nos botecos. Os colonizadores ingleses e as belas francesinhas estão lacrando tudo com sacos de areia. Acho que não vai sobrar nada... o bote está a espera, o mar tá jogando, o céu é riscado end to end & top to top por descargas elétricas de empenar até reto de defunto. Espero e muito que seja um até breve. I'll see you soon. I hope so. I love you my little daughter. Bye... By the way: now: surface winds sustained 225 km/h - yeh... its is to frighten.... o mais puro cagaço... Então ouçam, por mim: http://br.youtube.com/watch?v=EotM7FH8uQg, depois como sou bem humorado: http://br.youtube.com/watch?v=ced8o50G9kg&feature=related e pra finalizar alegremente, Scorpions http://br.youtube.com/watch?v=ij4h0S7nNHg . Se LesPaul Corvette não postar mais nada e os barcos se empilharem como depois do Katrina, favor escutar em homenagem ao MÈRroad memorialista, um 'mela cuecas' profissional: WIND OF CHANGE (e bota wind nissos): http://br.youtube.com/watch?v=57CzNqgm8Fc&feature=related. So uuuuhhhhhhhhhh. Track the Hurricane Live on weather.com http://www.weather.com/newscenter/hurricanecentral/2008/gustav.html

2 comentários:

Margranz disse...

Isso tudo rolando e eu aqui, estacionado!!

Arnaldo Nepu & Catia Luisa disse...

HURRICANE DE MI ALMA MERCADERA!!
Os caminhos...estratégias e senderos!!! alma mia vagabunda logra o corpo os prazeres de ser um bom marchand, grita a alma 'se yo tuviera corazón, na voz nao na doce voz Gardel mas sim na de Plácido Domingo um clamor aos céus, ansioso por el Caminito giróvago...abandono Buenos Aires marcho a Rosario, adeus quilombos, metropolis, capitais, em donde dissem a vida acontece, onde o dinheiro aparece...esto é um esbozo, apunte boceto, fruta deliciosa com caroço, manos inquietas, cachorro sedento..isqueiro que nao acende voltemos a caixa de fosforo ssssss..gostaria de descrever o som instantaneo do palito a riscar...bem falávamos de Jamaica de trem Rosario...ahh verdade...um blues...esta é a estratégia...de Barco Jamaica a Dominica, de trem Bs As a Rosario, pronto listo!!! nada mais a dizer, vazio bel sensação de prazer...

Me voy...sabroso café, bom tabaco..ja acenei ao tabernero, ainda que teus gesto me dissera deixa me a conta por inteiro..abandono sobre a mesa este escritos, somente gritos de um mercadero, que desejara oferecer el corazón aos iraki e toda a Persia,,e dizelos que nem tudo esta perdido...
Bem e o Gustav..se foi..porem não te animes alma minha ainda estamos no meio do alfabeto de este ano, que se repetira por anos e anos...como os furacões de bala, que devora o medioriente...Bagdad seras que pagas o preço de haver sido o berço dos poetas e sonhadores...Caribe sera que teus ritmos calientes, teus boleros nostalgicos, enfureceram aos Deuses...
"Quien dijo que todo esta perdido, yo vengo ofrecer mi corazon"

Bendiçoes para ti sempre
Arnaldonepu!